Linhas de Pesquisa

Publicado em: 1 de dezembro de 2013 por Felipe Ferreira


Socioeconomia e saberes locais: O modelo de desenvolvimento no mundo contemporâneo se apresenta predominantemente atendendo aos interesses do mercado e do Estado. A singularidade da organização das populações locais, urbanas e rurais, é colocada em cheque quando diversas alternativas de desenvolvimento, conflitantes, apontam para resultados geralmente excludentes. O reconhecimento da sobrevivência das populações locais, ou seja, do seu próprio desenvolvimento, não está, na maioria das vezes,  no plano do modelo de desenvolvimento do mercado e/ou do Estado. Esta linha de pesquisa busca identificar e pesquisar correntes teóricas que destacam os saberes locais como alternativas de desenvolvimento, ou ainda, estudos de casos comparados que reconheçam que os saberes locais promovem formas alternativas de desenvolvimento territorial sustentável.

Redes Sociais e Políticas Públicas: Esta linha de pesquisa tem como objetivos principais: (i) identificar e analisar redes de atores sociais no âmbito público e privado, especialmente aquelas voltadas ao desenvolvimento territorial; (ii) analisar e criticar de forma direcionada a formulação e a governança das políticas públicas cujo impacto seja relevante para o desenvolvimento territorial sustentável; (iii) propor ferramentas e acompanhar intervenções para a gestão dos desafios identificados nos estudos realizados no PPGDTS. Nesse sentido, a linha tem como campo de atuação processos que se desenvolvem nos entes federativos e na sociedade civil.

Ecologia e biodiversidade: A linha de pesquisa se propõe a produzir conhecimentos acerca de processos ecológicos e de dinâmicas ecossistêmicas que fluem no território, sejam estes antropogênicos ou sejam naturais. Considera a história da ocupação humana, as relações socioeconômicas e o etnoconhecimento como elementos indissociáveis do uso que se faz da biodiversidade no território. A análise da paisagem, a bioprospecção, os conflitos socioambientais, os serviços ecossistêmicos, as políticas de proteção ambiental e os componentes intangíveis da biodiversidade estão contemplados como objetos de pesquisa desta linha.